• Por: Garantidora Duplique Desembargador
  • 01/12/2016

Quando o entupimento entra pelo cano

O processo de desentupimento em uma residência acontece tanto manualmente, como também através de máquinas que são feitas especialmente para evitar o uso de produtos químicos que prejudicam o meio ambiente. As máquinas de desentupimento podem ser ideais para as mais diferentes situações e evitam, muitas vezes, o transtorno de das obras, como quebrar paredes para […]

Foto: Divulgação
Podem ser ideais para as mais diferentes situações

O processo de desentupimento em uma residência acontece tanto manualmente, como também através de máquinas que são feitas especialmente para evitar o uso de produtos químicos que prejudicam o meio ambiente.
As máquinas de desentupimento podem ser ideais para as mais diferentes situações e evitam, muitas vezes, o transtorno de das obras, como quebrar paredes para desentupir canos e outros problemas gerados pelo entupimento.
Mas, claro, para melhor aproveitá-las, se torna necessário identificar o problema e descobrindo se existe a grande necessidade de usar uma máquina de desentupimento leve ou uma para as situações consideradas mais graves.
Confira abaixo quais são as situações onde se pode fazer o uso de uma máquina de desentupimento leve:
– Entupimento de Ralos: geralmente o problema ocorre pelo acúmulo de sujeiras. Com uma máquina de desentupimento leve, você pode encontrar o resíduo “causador” do problema e ainda eliminá-lo;
– Entupimento de Pias: esse tipo de entupimento pode ser mais delicado, mas a partir de uma máquina de desentupimento leve, pode-se solucionar o problema sem a necessidade de reformar as pias;
– Entupimento de Vasos: as pessoas acreditam que para desentupir vasos sanitários será preciso realizar obras a partir dos canos, mas no caso de entupimento leves, pode-se usar as máquinas mais simples;
– Entupimento de Tanques: as máquinas de desentupimento leve podem ser muitas vezes manuais, e no caso, isso seria ideal para melhor desentupir tanques, tendo soluções mais rápidas e de fato, práticas.
 
Fonte: Folha do Condominio

  • COMPARTILHE

Pesquisar

Desenvolvido por: