• Por: Duplique Desembargador
  • 13/11/2014

Economia em condomínio

Uso racional da energia elétrica também é fundamental por Marcio Rachkorsky Diante da maior crise hídrica da história de São Paulo, os condomínios estão adotando, com sucesso, medidas importantes -ainda que emergenciais- para a redução no consumo de água, sobretudo nas áreas de uso comum. E quanto à energia elétrica: os condomínios estão economizando? Não. […]

Uso racional da energia elétrica também é fundamental

por Marcio Rachkorsky

Diante da maior crise hídrica da história de São Paulo, os condomínios estão adotando, com sucesso, medidas importantes -ainda que emergenciais- para a redução no consumo de água, sobretudo nas áreas de uso comum.
E quanto à energia elétrica: os condomínios estão economizando? Não. Pelo contrário, os gastos só aumentam.
Nas visitas que faço aos empreendimentos, acompanho um festival de desperdício de energia elétrica. E assim como ocorre com a água, a culpa por tal cenário desolador há que ser dividida entre o governo (que não adota políticas públicas efetivas), as construtoras e incorporadoras (que não concebem projetos eficientes), as concessionárias (que não incentivam o consumo racional), síndicos e administradores (que não discutem o tema nas assembleias) e moradores (que insistem em não abrir mão do conforto absoluto).
Para piorar, muitos condomínios estão investindo fortunas em obras, benfeitorias e equipamentos que aumentam o consumo de energia, tais como aquecimento de piscina e ar condicionado nos apartamentos.
Claro que há bons exemplos, e os chamados condomínios verdes, que investem e se preocupam com o consumo racional e consciente de energia, ganham destaque no mercado imobiliário. Eles, inclusive, têm valorização superior aos demais empreendimentos.
Listo abaixo algumas medidas simples, que contribuem para a racionalização do consumo de energia elétrica nos condomínios:

– instalar sistema de sensor de presença e ‘minuteiras” para as luzes, sobretudo nas garagens e halls;
– substituir as lâmpadas normais por LED;
– instalar sistema de chamada inteligente dos elevadores;
– revisar e modernizar as instalações elétricas;
– cobrir as piscinas aquecidas durante a noite;
– trocar bombas e equipamentos antigos
– substituir chuveiros elétricos por a gás;
– promover ampla campanha de conscientização aos moradores, incentivando a economia também nos apartamentos.

Fonte: SindicoNet

  • COMPARTILHE

Pesquisar

Desenvolvido por: