• Por: Garantidora Duplique Desembargador
  • 11/12/2013

Verão é tempo de manutenção no imóvel

Preparar a casa requer cuidados específicos e investimento em limpeza e conservação Receber amigos, aproveitar o clima da estação em espaços externos, comemorar as festas de fim de ano e renovar a casa para a chegada de 2014: nessa época, o que não falta são motivos para aquela “arrumação geral” adiada em outros meses. É […]

Preparar a casa requer cuidados específicos e investimento em limpeza e conservação

Receber amigos, aproveitar o clima da estação em espaços externos, comemorar as festas de fim de ano e renovar a casa para a chegada de 2014: nessa época, o que não falta são motivos para aquela “arrumação geral” adiada em outros meses. É um bom período, também, para colocar em dia algumas tarefas de manutenção do imóvel, como a limpeza de caixa d´água.

Em meio a tantos itens, a recomendação é seguir orientações de especialistas, principalmente se o proprietário da casa prefere fazer os serviços por conta própria em vez de contratar serviços profissionais.

Andressa Ballão programa a limpeza da piscina e a manutenção do jardim para economizar

É o caso da empresária An­­dressa Sbrissia Ballão, que mora em uma residência com am­­pla área verde, piscina e ofurô externo – elementos que requerem manutenção cons­­tante.

“Meu marido aprendeu com um profissional como de­­ve ser feita a limpeza da pis­­cina e ele mesmo faz, semanalmente, o tratamento”, conta Andressa. “É mais barato e mais cômodo para nós”, diz a empresária. Ela calcula que, no verão, gasta até 50% a mais nos cuidados com a área externa do imóvel, comparado às outras estações do ano.

A arquiteta Rosemeire Al­­buquerque explica que, para manter a piscina pronta para uso, não basta apenas limpar a sujeira da superfície. Além de deixar mau cheiro e aparência desagradável, a limpeza mal feita favorece a formação de algas, surgimento de bactérias e de outros microorganismos nocivos à saúde, observa Rosemeire, que é gerente de operações da franquia Praquemarido. A boa notícia é que existem equipamentos, produtos e informações para quem opta por limpar a piscina por conta própria.

O jardim da casa de An­­dres­­sa tem sistema automático de irrigação, mas a empresária não descuida das plantas e faz a rega, também, manualmente. Para a manutenção, um jardineiro profissional corta a grama e apara as plantas uma vez por mês. “A área é grande e esse é um trabalho que não podemos fazer sozinhos”, diz Andressa.

Piscina

O primeiro passo é limpar o terreno ao redor da piscina com produtos adequados ao tipo de piso. Confira mais dicas:

• O skimmer ou escumador, acessório que permite eliminar a sujeira superficial, é instalado diretamente no sistema de aspiração e também controla do nível da água, evitando transbordamento. A higienização deste aparelho deve ser feita manualmente, esvaziando seu depósito. Essa limpeza deve ser feita frequentemente;

• A próxima etapa é a limpeza da superfície. Com uma rede, retira-se os resíduos maiores como folhas, insetos e galhos;

• Uma das últimas etapas é a limpeza da borda da piscina, para eliminar a formação de algas e manchas. Para as piscinas de concreto armado, o mais indicado é utilizar escovas mais duras, já para as piscinas de fibras de vidro e com revestimentos emborrachados, utilizam-se escovas com cerdas mais macias. Nunca use palhas de aço e escovas metálicas em azulejos, pois podem arranhar e danificar o revestimento;

• Por fim, deve-se aspirar toda sujeira restante. Para isso, deve-se conectar a ferramenta de sucção, o skimmer ou qualquer outra abertura, à mangueira do aspirador;

• Normalmente as piscinas possuem mais de uma ferramenta de sucção e durante este processo apenas a que vai aspirar deve estar acionada; todas as demais devem ser tampadas ou desativadas. A mangueira deve estar totalmente submersa antes de ser conectada à abertura. A partir daí, basta aspirar toda sujeira, como se estivesse utilizando um aspirador de pó. Após o término da operação, é preciso limpar a mangueira, já que toda sujeira fica acumulada dentro dela.

Caixa d´água

A qualidade da água é fundamental. Confira as dicas da fabricante Tigre:

• Dependendo do local, pode ocorrer acúmulo de resíduos sólidos com mais freqüência. Eles precisam ser retirados sempre. Uma forma de prevenção é usar um filtro de entrada;

• A limpeza da caixa deve ser feita a cada seis meses, mas se a região sofre cortes de água constantes, a sujeira vem pela tubulação na retomada no reabastecimento. Nestes casos, a limpeza deve ser mais frequente;

• Para limpar, use brocha, caneca plástica, panos limpos, esponja macia, balde e água sanitária. Primeiro, feche o registro da entrada da casa;

• Feche as saídas de água da caixa. Com a caneca, coloque no balde a água, para lavar as paredes e o fundo da caixa com um pano úmido (evite vassouras e escovas de aço). Retire o restante da água e as impurezas com uma esponja macia. Seque com panos;

• Ainda com as saídas da caixa fechadas, deixe entrar um palmo de água, adicione dois litros de água sanitária e deixe por duas horas. A cada 30 minutos use uma caneca ou brocha para jogar nas paredes internas da caixa. Depois esvazie liberando as saídas. Ligue as torneiras e dê a descarga para limpar também as tubulações. Por fim, abra os registros e cole um adesivo com a data da limpeza para seu controle.

Fonte: Gazeta do Povo

  • COMPARTILHE

Pesquisar

Desenvolvido por: