• Por: Garantidora Duplique Desembargador
  • 02/12/2013

A mobilização do condômino para o Natal

Já em ritmo de final de ano, uma administradora de condomínios da cidade de São Paulo orientou os síndicos dos edifícios residenciais da capital a prepararem as áreas comuns dos prédios para a decoração natalina, típica dessa época do ano. O primeiro passo, recomendou a administradora, é o síndico convidar alguns moradores para integrarem uma […]

Já em ritmo de final de ano, uma administradora de condomínios da cidade de São Paulo orientou os síndicos dos edifícios residenciais da capital a prepararem as áreas comuns dos prédios para a decoração natalina, típica dessa época do ano.

O primeiro passo, recomendou a administradora, é o síndico convidar alguns moradores para integrarem uma comissão que irá tratar do assunto. Como nem todos curtem da mesma forma essa data e os gostos variam, é importante que os condôminos também opinem sobre o tema.

Para a gerente de Relacionamento da empresa, Angélica Arbex, “o Natal é uma época de confraternização e, assim como acontece em muitas famílias, que se unem em torno de decoração especial da casa, é importante expandir esse espírito para fora dos apartamentos, mobilizando os condôminos em torno dos preparativos para a maior festa do calendário cristão”, afirmou a empolgada gerente.

O ideal, segundo ela, é dar ênfase aos cordões de luzes, principalmente, na fachada, que valorizam o condomínio, tornando-o um ponto de atração. Ainda na opinião da gerente, é fundamental que o condomínio privilegie a padronização das decorações de Natal, tanto na área externa quanto nos halls dos andares. “Por isso, o envolvimento de todos os moradores é importante, para evitar a utilização de enfeites diferentes que quebrem a harmonia”, completou.

Para fazer uma boa decoração de Natal, síndicos e moradores devem analisar as diversas opções existentes no mercado. São muitas, desde as mais sofisticadas. A orientação é que o condomínio contrate empresa especializada que oferece garantias de produtos e instalação e segurança para a equipe que realizará o projeto.

A administradora apontou que os projetos de iluminação devem contemplar economia de energia, evitando, emendas ou ‘gambiarras’ que possam provocar sobrecarga nas instalações elétricas do condomínio. Por fim, a sutileza na decoração no hall de entrada deve ser observada, com poucos enfeites. “O hall é lugar de grande circulação de pessoas. Nesse caso, menos pode significar mais”, observou Arbex.

Nesta época, além da decoração de Natal, muitos condomínios organizam festas de confraternização entre os condôminos. “Esta é uma iniciativa muito interessante, estimula a convivência no condomínio e aproxima vizinhos, contribuindo para a qualidade de vida na comunidade”, ressaltou a gerente.

A organização da festa pode ficar a cargo da comissão que cuidou da decoração de Natal. O cuidado aos detalhes é importante: data, cardápio, organização de amigo secreto, recreação para as crianças. Tudo deve ser definido e trabalhado com antecedência. A divulgação das informações da confraternização deve estar disponível nos quadros de avisos dos condomínios e nos elevadores.

Fonte: Folha do Condomínio

  • COMPARTILHE

Pesquisar

Desenvolvido por: