• Por: Garantidora Duplique Desembargador
  • 05/11/2013

Sala de ginástica no seu prédio

Montar um espaço para os moradores se exercitarem requer planejamento e o auxílio de profissionais Em tempos de geração saúde, academias em condomínios são parte importante da satisfação dos moradores de um edifício. Antes um opcional de luxo, elas têm se tornado cada vez mais comuns dentre os lançamentos, que já incluem esse espaço em […]

Montar um espaço para os moradores se exercitarem requer planejamento e o auxílio de profissionais

Em tempos de geração saúde, academias em condomínios são parte importante da satisfação dos moradores de um edifício. Antes um opcional de luxo, elas têm se tornado cada vez mais comuns dentre os lançamentos, que já incluem esse espaço em seu projeto inicial.

Porém, mesmo para os prédios que não foram projetados com os chamados “espaços fitness”, a instalação de salas de ginástica é uma tarefa maisacademia 1 simples do que parece. Com planejamento e organização, elas podem ser enquadradas no orçamento do prédio.

Segundo Angélica Arbex, gerente de relacionamentos da Lello Condomínios, o primeiro passo para incorporar uma academia no edifício é realizar um estudo de demanda entre os moradores.

“O que se deve levar em consideração é a frequência de uso. Se já foi registrado o número de condôminos interessados, isso deve ir para uma assembleia, onde será votado se a área selecionada pode ser transformada, em uma academia”, explica.

Definir a demanda para uma academia é, até mesmo, uma forma de evitar a criação de um espaço que no futuro será ocioso e uma fonte de gastos.

Outro ponto a se pensar, de acordo com Marcelo Mahtuk, diretor executivo da Manager Administração de Condomínios, é o tipo de padrão do empreendimento. Questões como espaço disponível, quantidade de apartamentos e as expectativas dos condôminos em relação à sofisticação dos equipamentos devem ser conversadas e decididas em grupo.

Orçamento

Além disso, é necessário estabelecer o quanto antes o orçamento que será destinado à obra, lembrando que os gastos serão rateados entre todos os moradores.

“Já realizamos projetos em nossos condomínios de R$ 20 mil a R$ 650 mil.  Os custos são divididos conforme determinação da convenção do condomínio. Normalmente, é aplicado o rateio pela fração ideal conforme a metragem de cada apartamento”, conta Mahtuk.

Na hora da instalação, grande parte dos síndicos comete o erro de montar as salas de ginástica sozinhos, evitando as despesas de um auxílio profissional. “São necessários profissionais que façam o projeto e dêem consultoria e instruções iniciais de uso dos equipamentos”, ensina Angélica.

Fonte: Rede Bom Dia

  • COMPARTILHE

Pesquisar

Desenvolvido por: