• Por: Garantidora Duplique Desembargador
  • 01/11/2013

Como lavar roupas delicadas

Descubra o que fazer para não estragar suas peças durante a lavagem Para acompanhar o clima do verão, o visual pede roupas de tecidos mais leves e fresquinhos. Mas, se por um lado essas peças ajudam a controlar o calor, por outro elas dão mais trabalho na hora de lavar. Os itens mais delicados exigem cuidados especiais de […]

Descubra o que fazer para não estragar suas peças durante a lavagem

Para acompanhar o clima do verão, o visual pede roupas de tecidos mais leves e fresquinhos. Mas, se por um lado essas peças ajudam a controlar o calor, por outro elas dão mais trabalho na hora de lavar. Os itens mais delicados exigem cuidados especiais de limpeza. Muitos acreditam que fazer a lavagem manualmente garante durabilidade à peça, mas o gerente operacional da Quality Lavanderia Ricardo Monteiro adverte que nem sempre isso é efetivo. “Ainda assim, dependendo da maneira como a pessoa esfrega e enxágua a peça, as fibras podem quebrar da mesma maneira que acontece nas máquinas”, revela.

Os tecidos delicados mais comuns são:

+ Seda e crepe;

+ Chiffon;

+ Tule;

+ Meia malha de algodão;

+ Rendados em geral.

Quando lavadas de forma errada, as roupas podem ficar desgastadas e rasgar facilmente, pois as fibras que compõem o tecido são muito finas, formadas por tramas estreitas e delicadas. Segundo Ricardo, qualquer movimento mais brusco pode romper essas pequenas estruturas seja à mão ou pela máquina de lavar. Por isso, tome cuidado e não lave a roupa pesada junto com a leve. As peças com aplicações ou pedrarias não podem ir para a máquina de jeito nenhum.

Fique ligada

Para não errar, use sempre sabão neutro e equipamentos especializados. Alguns produtos foram desenvolvidos especialmente para facilitar a vida de quem não tem tempo ou jeito para limpar as roupas delicadas a mão. Os exemplos disso são: o saco protetor e a bola mágica. Entenda como funciona:

saco protetor

1 – O saco protetor evita que a peça delicada entre em contato com outra roupa e sofra “agressão”; 2 – A bola mágica é ótima para lavar roupas íntimas e peças com bojo e aro. Ela evita que ocorra deformação.

Você já reparou que, ao comprar um produto têxtil, a etiqueta mostra uma indicação de como lavar ou passar a peça? As pequenas ilustrações que aparecem servem de orientação para conservar a roupa por mais tempo. Confira o significado dos desenhos:

etiquetas

1 – Não lavar com água;

2 – O número dentro indica a temperatura máxima da água;

3 – O quadrado preto embaixo significa que a ação da máquina deve ser reduzida;

4 – A peça deve ser lavada somente à mão;

5 – Pode usar alvejamento;

6 – Não pode usar alvejamento;

7 – Pode usar ferro em baixa temperatura;

8 – Não pode usar ferro ou vapor.

“Peças que não podem ser lavadas com muita frequência, como vestidos de tecidos nobres, devem ser guardadas sempre com uma capa de proteção de TNT. Capas de plástico jamais devem ser utilizadas porque criam umidade e, em conseqüência disso, podem aparecer fungos”, alerta o gerente. Lembre-se de verificar se a roupa está 100% seca antes de guardá-la.

Mas, nem tudo pode ser feito em casa! Alguns materiais como o couro e a camurça demandam mão de obra especializada na hora da limpeza. Mesmo no verão, as peças e os acessórios da moda levam aplicações desse tipo de material na confecção como jaquetas, saias, bolsas e sapatos. Uma lavagem feita por profissionais vai garantir a remoção dos resíduos e a hidratação da peça. “Se o uso da roupa for frequente, o ideal é lavá-la a cada seis meses ou então sempre que apresentar pequenas sujeiras”, finaliza Ricardo.

Fonte: Portal Papo Feminino

  • COMPARTILHE

Pesquisar

Desenvolvido por: