• Por: Garantidora Duplique Desembargador
  • 30/10/2013

Primavera é tempo de preparar o jardim

Ainda dá tempo de deixar o jardim florido. Saiba quais espécies e como plantá-las A estação das flores está aí e é hora de escolher as melhores espécies para o jardim Porém, muitas pessoas têm dúvidas sobre o tratamento das plantas e quais espécies são indicadas. Ter um jardim florido e bem cuidado é muito […]

Ainda dá tempo de deixar o jardim florido. Saiba quais espécies e como plantá-las

A estação das flores está aí e é hora de escolher as melhores espécies para o jardim Porém, muitas pessoas têm dúvidas sobre o tratamento das plantas e quais espécies são indicadas. Ter um jardim florido e bem cuidado é muito prazeroso, porém realmente exige cuidado contínuo, investimento em adubo, controle de pragas, além de um profissional qualificado para cuidar periodicamente das plantinhas.

cuidar do jardimDaniela Sedo, arquiteta e paisagista, tem algumas dicas para quem não tem tempo, paciência ou mesmo dinheiro para cuidar de um jardim. “ Para pessoas que gostam de ter plantas em casa e seu cuidado se limitará à rega, o recomendado é utilizar vasos com espécies plantadas e adequadas para ambientes internos. Tais espécies necessitam de menos tempo de cuidado e inclusive menos rega”, explica ela.

Segundo a especialista, uma espécie que floresce em ambiente interno e quase o ano todo é o Antúrio e sua variedade “mini”, é mais delicada e menor.

Para quem prefere não se preocupar, por causa da correria do dia a dia, nem mesmo com a rega das plantas, a melhor opção é contratar arranjos florais em empresas especializadas que fornecem os arranjos e os substituem periodicamente. Já aqueles que buscam praticidade e custo zero de manutenção, plantas artificiais pode ser uma boa opção.

“Durante a primavera, é necessário procurar por espécies rústicas e mais resistentes como é o caso da Azaléia, Primavera, Iris azul, Ixora e Lavanda. Essas espécies resistem muito bem aos meses frios e estarão lindas na primavera. Em contra partida, espécies conhecidas como tropicais que são mais sensíveis a variações climáticas, estarão na primavera com suas folhas queimadas, com manchas e em alguns casos demoram meses para se recuperarem”, diz Daniella. As espécies mais comuns, que podem ser plantadas em locais com grande incidência solar são as azaléias, cheflera, mussaenda, ixora, fênix e araca.

Essas plantas podem custar entre R$ 3 e R$ 20. São plantas rústicas que não precisam de cuidados muito específicos. Elas precisam de água pelo menos três vezes por semana. Devem ser protegidas daqueles matos que costumam cercar as plantas e nelas podem ser colocados estercos e adubos químico. Essas plantas são costumeiramente mais procuradas por causa da facilidade de cultivo, já que não são muito exigentes.

Nesta época do ano, quando as espécies estão florescendo, elas precisam de cuidados especiais, como a rega constante e adubação adequada para cada tipo de espécie, ainda assim, leva algum tempo para que um jardim fique bonito e bem formado. Segundo Daniela, no início da primavera é indicado evitar espécies com folhas delicadas como é o caso das tropicais.

Já no final da Primavera certas espécies já estarão revigoradas e florescendo muito bem, como é o caso das Impatiens, Margaridas, Gardenia, dentre outras.

Fonte: Bem Paraná

  • COMPARTILHE

Pesquisar

Desenvolvido por: